Cadastro Único: Veja 22 Benefícios Que Você Pode Receber

Diversos programas estão disponíveis pelo Governo Federal para que os efeitos negativos da pandemia do coronavírus sejam menores.

E uma das principais ferramentas utilizadas pelo Governo para implantação de Programas Sociais é o Cadastro Único, também conhecido como CadÚnico.

Pelo Cadastro Único, estados e municípios ficam por dentro das informações das pessoas, sendo possível conhecer melhor a realidade econômica das regiões do Brasil.

No Cadastro Único, além da identificação de pessoa da família, também ficarão registradas informações sobre a moradia, nível de escolaridade, situação de renda e trabalho, entre outras informações.

Por meio do Cadastro Único é possível selecionar pessoas que podem ser incluídas diversos Programas Sociais, ou melhor, em 22 Programas Sociais, que são:

  • Crédito Instalação
  • ENEM
  • Serviços Assistenciais
  • Programa Brasil Alfabetizado
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti)
  • Identidade Jovem (ID Jovem)
  • Carta Social
  • Bolsa Verde (Programa de Apoio à Conservação Ambiental)
  • Bolsa Estiagem
  • Fomento às Atividades Produtivas Rurais/ Assistência Técnica e Extensão Rural
  • Programa Nacional de Reforma Agrária
  • Programa Nacional de Crédito Fundiária
  • Bolsa Família
  • Telefone Popular
  • Isenção de Pagamento de Taxa de Inscrição em Concursos Públicos
  • Programas Cisterna
  • Água para Todos
  • Aposentadoria para Pessoas de Baixa Renda
  • Tarifa Social de Energia Elétrica
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Programa Minha Casa Minha Vida
  • Carteira do Idoso

E nesse ano, os dados do Cadastro Único foram atualizados para que as pessoas possam ter direito ao Auxílio Emergencial, que foi criado pelo Governo para ajudar as pessoas desempregadas, trabalhadores informais, mães chefes de família, trabalhadores autônomos e MEIs.

Veja também:

E quem pode se inscrever no Cadastro Único?

O principal requisito para inscrição no Cadastro Único é a renda familiar. As famílias que tem renda mensal de até meio salário mínimo por cada pessoa ou três salário mínimos total para sustentar todos os dependentes podem se inscrever no Cadastro Único.

A pessoa deve se dirigir até o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) para fazer a inscrição no Cadastro Único. Além disso, agentes do município, que são ligados às secretárias municipais de Ação Social também fazem a inscrição no Cadastro Único.

E para se cadastrar, o responsável pela família deve ter idade superior a 16 anos e deve apresentar os documentos pessoais de cada pessoa da família, como: Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, CPF, Carteira de Identidade (RG), Carteira de Trabalho ou Título de Eleitor.

As famílias indígenas devem apresentar a Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI) ou Carteira de Trabalho para poder se inscrever no Cadastro Único.

Em caso de dúvidas acesse o site da Caixa ou ligue: 0800 726 0101 ou 0800 725 7474.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima