Vale A Pena Contratar Um Seguro Residencial?

Ter a casa própria é o sonho de consumo de muitas pessoas, não é mesmo? E por causa desse momento cheio de emoção, as pessoas acabam pensando em proteger seu bem tão sonhado e a contratação de um seguro residencial passar a ser uma alternativa.

Mas, antes de tomar qualquer decisão se o momento é certo para fazer um seguro residencial é muito importante entender tudo que envolve esse modelo de seguro.

de toda forma, todas as vezes que saímos de casa, o que mais queremos é que tudo esteja no lugar certo, ou seja, da mesma maneira que deixamos. Mas, muitas vezes, mesmo tomando todos os cuidados possíveis, imprevistos podem acontecer, por exemplo: incêndios, furtos, roubos, entre outros. E por ser um bem tão precioso e que foi conquistado com tanta luta, queremos que ele fique protegido a todo custo, e para isso a contratação de um seguro residencial pode ser de extrema importância.

Criamos esse artigo para que você entenda como funciona um seguro residencial e se vale a pena sua contratação. Confira.

O que é um seguro residencial?

Bem, o seguro residencial é uma cobertura que podemos chamar de multi-riscos, ou seja, o seguro residencial oferece uma série de seguros aliados ou agrupados em uma única apólice. E essa modalidade de seguro é destinada para residências individuais, como apartamentos, casas e moradia habitual.

Outro ponto importante é que todo seguro residencial oferece uma garantia básica para cobrir prejuízos que são provocados por incêndios, explosão ou queda de raio.

E a partir da garantia básica, existem outras garantias adicionais, podendo ser contratadas com a ideia de completar o seguro residencial e proteger o imóvel contra outros possíveis riscos.

Dentro desses outros riscos podemos citar: desmoronamento, roubo, queda de aeronaves, impacto de veículos, chuva de granizo, vendável, danos elétricos, etc.

Além de todas as garantias adicionais, existe também uma enorme variedade de serviços que podem ser oferecidos ou contratados no seguro residencial. Vale salientar que esses serviços vão depender da seguradora.

Principais coberturas de uma apólice de seguro residencial

– Reconstrução de moradia

Um seguro residencial pode pagar o reparo ou construção de moradia, caso haja algo danificado ou tenha sido destruída por causa de um incêndio, explosão ou raio. O valor da garantia está incluído no contrato.

E dependendo da seguradora, esse limite é conhecido por Limite Máximo de Indenização (LMI). Dessa forma, caso o imóvel tenha sido destruído por furacão, tornado, vendaval, granizo, ciclone por algum outro motivo, o cliente terá direito a indenização.

Outra dica importante é que antes da contratação do seguro residencial é muito importante calcular o valor da reconstrução da sua casa, para que não haja gastos desnecessários com coberturas.

– Reposição de bens

Os imóveis, roupas, equipamentos eletrônicos, itens esportivos e outros itens pessoais também são cobertos pelo seguro residencial, caso eles sejam destruídos por fogo, vendavais ou ainda terem sido roubados. Além disso, podem existir outras causadas existentes no contrato.

O seguro residencial cobre esses bens de acordo com o valor contratado. O reembolso é correspondente a um percentual em cima da quantia máxima de indenização para essa cobertura adicional.

E a melhor maneira para calcular o valor dos pertences é realizar um inventario completo dos que está dentro da sua casa, antes da contratação do seguro residencial.

Além disso, é bem provável que a seguradora que o seguro residencial será contratado, realize uma vistoria na residência para que haja uma avaliação de riscos.

Vale salientar que objetos com alto valor como quadros, jóias, obras de arte, objetos de estimação e raridades não costumam ser aceitos por seguradoras de seguro residencial.

– Responsabilidade civil familiar

Bem, essa é uma garantia adicional para determinadas indenizações por ações judiciais que podem ser movidas através de pessoas que possam ter sofrido lesões ou ainda danos materiais causados de forma involuntária pelo dono do imóvel, por familiares, empregados ou por moradores da residência.

E no caso de acidentes pessoais, como se machucar ou até mesmo um tombo, o seguro residencial não dá direito à cobertura de responsabilidade civil militar familiar, a não ser que o segurado tenha feito o seguro de acidentes pessoais.

Veja também:

+ Empréstimo Pessoal Guibolso – consulte as condições das ofertas disponíveis.

++ Cartão de Crédito Bradesco – consulte as condições. 

Vale a pena a contratação de um seguro residencial?

Dependendo da situação, a contratação de um seguro residencial é muito importante. Além de possuir um preço bem acessível para proteger os bens, o seguro residencial mostra um plano de assistências para que o segurado não fique sem proteção caso aconteça uma emergência do dia a dia: vazamento, curto circuito, entupimento e qualquer outro problema que possa ocorrer na residência.

Dessa forma, caso aconteça qualquer um desses problemas, basta o segurado acionar a seguradora para ter um profissional qualificado para realizar os reparos.

É muito importante analisar o custo–benefício para contratar um seguro residencial. Pesquisar e procurar um seguro residencial é de suma importância para encontrar o produto que cabe no bolso e que se encaixe no perfil pessoal e da família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima