CRIPTOMOEDA: Para Que Serve E Como Investir

Você sabe o que é Criptomoeda, para que serve e como investir? Quem acompanha o mercado financeiro já ouviu falar em Criptomoeda. Para ser ter ideia da sua valorização, seu preço no Brasil está cotado em mais de R$ 50 mil. Isso no período de dois anos atrás.

A Criptomoeda é um recurso financeiro em que possibilita o investidor de tirar proveito no quesito investimento. Mas para entender bem o que isso representa e como funciona é necessário saber o significado dela.

Criptomoeda é uma moeda e que permite ganhos superiores ao do Mercado Bovespa, por exemplo. Além disso, não existe regulação do estado.

Mas a moeda digital vai muito além de algo virtual. Enquanto as moedas convencionais possuem marca d’água, números de série e outros dispositivos de segurança, a Criptomoeda utiliza a criptografia.

A criptografia são códigos difíceis de serem quebrados, garantindo mais segurança nas transações financeiras.

Além disso, a Criptomoeda é uma moeda virtual que pode ser transformada em valores reais. De forma geral, e necessário compra-la de algum emissor ou de alguma pessoa que já possua a moeda.

Para negocia-la, é necessário usar a internet. Isso significa menos burocracia, sem intermediários, ausência de um sistema monetário regulamentado e da submissão a alguma autoridade financeira (Banco Central e Banco do Brasil).

Mas como funciona a Criptomoeda?

As operações financeiras relacionadas a Criptomoeda são realizadas pela internet de forma anônima. Ela armazenada em uma carteira e administrada através de um computador pessoa ou algum dispositivo móvel.

O que ela agrega de inovação tecnológica é chamada de blockchain ou “protocolo de segurança”.

Isso significa dizer que existem bases de dados e registros compartilhados, que garante como meta principal segurança e descentralização.

Através do blockchain é criado índice global para as transações no mesmo mercado financeiro. Pode ser definido como livro-razão público e compartilhado.

Outra vantagem de Criptomoeda é a ausência de negociadores. Isso possibilita mais segurança entre as partes no momento da negociação ou transação.

A utilização da moeda virtual já é um grande sucesso e prova disso é que empresas como Microsoft e IBM já utilizam ela. Os governos dos Emirados Árabes, Estônia e Singapura também usam ela.

Algumas pessoas acham que a Criptomoeda é algo passageiro, mas alguns dados indicam que ela chegou para ficar.

Um bom disso é o bitcoin. Ela é a moeda digital mais popular do mundo e tem batidos recordes de cotação.

Mas para que serve a Criptomoeda?

A lógica de utilização da Criptomoeda é mesma das moedas convencionais. Sua função, basicamente, é a permissão de compra e venda de bens e serviços.

Algumas empresas grandes do mercado já aceitam Criptomoeda em suas operações. Entre elas podemos citar a WordPress, DELL e Soundcloud.

Outra função disponível é a transferência de valores pela internet e o melhor: sem a cobrança de taxas pelas instituições financeiras e bancárias.

Saiba como comprar ou vender Criptomoeda

Para operar com a Criptomoeda não existe bancos. Para ter acesso a ela, o procedimento é totalmente digital. Vale salientar que nenhum país do mundo emite essa moeda. Para conseguir ela é necessário passar pela mineração.

Sua compra e venda é simples e realizada pela internet. No mercado brasileiro de Criptomoeda, onde elas chamadas de ecoins, podemos citar como uma das principais plataformas de negociação a NovaDAX.

Para comprar é necessário criar uma conta gratuitamente, informar o valor desejado em reais ou a quantidade de moedas desejadas para compra e vendas.

O NovaDAX permite ainda o saque para suas carteiras digitais para Criptomoedas ou saques para conta corrente, sendo dinheiro real.

O que mineração de moedas?

O processo de mineração é bem simples de ser entendido. Para ter acesso a uma moeda digital é necessário trabalhar e esse trabalho é conhecido como mineração.

Além disso, o usuário deve resolver cálculos matemáticos complexos pelo seu computador. A cada dez minutos é adicionado um problema a blockchain para que o usuário possa resolver. Ao resolver o problema, o usuário receber unidade de Criptomoedas como pelo trabalho exercido. Dessa forma, esses usuários são conhecidos como mineradores.

De forma resumida, mineração de Criptomoeda é achar a chave para a criptografia, que são chamadas de “hash”.

É bom ressaltar que qualquer pessoa pode encontrar as “hashs”, mas apenas algumas acham de fato.

Esse conjunto de situações torna muito mais fácil comprar Criptomoedas de quem já possui.

Veja também:

+ SEBRAE oferece mais de 100 cursos gratuitos – confira.

++ Você sabe para que serve o Score de Crédito?

Perfil do investidor Criptomoeda

É muito normal a oscilação de valor da Criptomoeda. Isso significa que à medida que a mineração vai acabando, a oscilação seja reduzida.

Isso implica em um mercado restrito nesse tipo de operação. Não são todas as pessoas que conseguem ver o patrimônio oscilar tanto para cima quanto para baixo em torno de 50%.

Dessa forma, existem dois tipos básicos de investidores: agressivos e liberal.

O investidor agressivo é atraído por esse tipo de investimento porque os ganhos podem ser altos e as perdas possuem riscos envolvidos.

Esse investidor quer aproveitar o crescente aumento dessa moeda para aumentar seu patrimônio. Além disso, moedas não tão famosas são mais arriscadas e com maior possibilidade de ganhos.

Mas lembre-se: todas as possibilidades desse tipo de investimento devem ser analisadas com muita calma para que esse tipo de investimento não se transforme em grande prejuízo.

O investidor liberal são as pessoas que possuem convicções econômicas e politicas que favoreçam o investimento de Criptomoedas. Essa modalidade de moeda permite que apenas você tenha o controle sobre ela.

Dessa forma, o Governo e os bancos não podem cobrar taxas sobre elas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima